A exposição aconteceu entre 25 de março e 1º de abril de 2015 na Cosette, Venue Cultural (Vitória-ES). Nesse período as fotografias foram vendidas no local e encomendadas pelo site, todas assinadas e com edição limitada (com tiragem máxima de 3 exemplares).

   Toda a coleção (reproduzida abaixo) foi impressa em Rag Photographique 310 g/m², papel de fibra de algodão com pH neutro e qualidade de museu, que garante durabilidade superior a 100 anos com permanência da imagem impressa quando respeitadas as condições de armazenamento e exibição - e montadas em placas Foam Board de 55mm com pH neutro.

“Mundo mundo vasto mundo.” O verso de Carlos Drummond de Andrade aponta para a imensidão espacial e afetiva na qual estamos imersos, como viventes a tentar construir mundos particulares neste vasto mundo. Posto que nossa experiência de mundo é verdadeiramente o nosso.


Com uma câmera na mão, a fotógrafa e professora Rosane Zanotti vive a fixar visões deste vasto mundo, produzindo registros de espaços geográficos, sim, mas compostos pelo afeto que ilumina e emoldura o caminho, o olhar, o seu mundo.


Trinta e quatro desses pedaços autorais, produzidos no ano de 2012, compõem a Exposição Recortes, organizada com a amiga Stella Miranda. Trata-se de caminho aberto para fazer ponte com um outro mundo: o daqueles que precisam de olhares. Daqueles que necessitam entrar no horizonte do nosso foco cotidiano.   


Assim, os recortes do peculiar mundo de Rosane Zanotti, integrantes de seu acervo particular, estarão expostos e também disponíveis para a venda sem fins lucrativos, com renda revertida a crianças e adolescentes assistidas pela Obra Social Gabriel Delanne, em Cariacica, Espírito Santo.


Toda doação, inclusive essa viabilizada pela exposição, certamente é um meio de ajudar a transformar o mundo dessas crianças e adolescentes, hoje limitado por imposições de carências as mais diversas. Talvez assim, o vasto mundo delas ganhe a perspectiva de outras possibilidades para além da linha dura da limitação para tudo que é lado.


Que essa possibilidade de ajuda se torne realidade. Afinal, sempre inspirado em Drummond: “Mundo mundo vasto mundo, mais vasto é meu (o) coração.”


Recortes...